Desta vez, diante da Zâmbia, os Mambas carregam consigo a responsabilidade de trazr de volta o espetaculo maravilhoso que fizeram em Lusaka,quando a seleccao marcou marcou nos 92 minutos, por intermédio de Stanley Ratifo, que se estreava a marcar pela selecção nacional.

Esta na hora é agora! a hora de decidir se vamos ou ficamos para a fase final do Campeonato Africano das Nações , uma boa decisão depende das escolhas que são feitas. A empreitada é importante para as aspirações dos moçambicanos, que de certo modo encontram se desmotivado devido a derrota diante diante da Namíbia, que de certa maneira envergonhou os Mambas.
Tudo depende das escolhas , porque são essas escolhas que vão garantir um bom desempenho no jogo, num terreno bastante difícil para os jogadores moçambicanos, pese embora seja em sua própria casa, tendo em conta os últimos desaires caseiros, nomeadamente diante da Guiné-Bissau (2-2 – com o empate a ser para lá dos 94 minutos) e Namíbia (1-2 – com o golo da derrota apontado para lá dos 97 minutos).
Amanhã Abel Xavier, o seleccionador nacional, anuncia os Mambas que têm a responsabilidade de dar o golpe final a Zâmbia , desta maneira aumentar as expectativas para a qualificação à fase final do CAN-2019.
Ao menos já se sabe que alguns jogadores não farão parte desta lista de convocados, outros por opção técnica e uns por estarem ao serviço dos Mambinhas sub-23.
Os que fazm parte da selecção sub-23 e que tem sido escolhas de Abel Xavier nos Mambas, destaque vai para Kamo Kamo, estrela do Ferroviário de Maputo e capitão da selecção sub-20, Raúl, figura proeminente do Costa do Sol, e Mapangane, que actua na Liga Desportiva de Maputo e que foi chamado para a dupla jornada com a Namíbia, sem ter tido oportunidade de se estrear. Ou seja, sem estes três jogadores que vão aos sub-23, Abel Xavier terá que encontrar outros para completarem o conjunto. Mas não há falta de jogadores para estarem no “espaço da selecção nacional”,diz Xavier.
25 pré-convocados para o jogo:

Guarda-redes: José Guirrugo (Costa do Sol) e Leonel Pindula (UD Songo);

Defesas: Edmilson (Cape Town, África do Sul), Ifren (Liga Desportiva de Maputo), Jeitoso (Ferroviário de Maputo); Malembana (BFC Dynamos, Alemanha), Manucho (Costa do Sol), Mexer (Rennes, França), Reinildo (Belenenses, Portugal) e Zainadine Júnior (Maritimo, Portugal);

Médios: Geraldo (Amora FC, Portugal), Kambala (UD Songo), Mapangane (Liga Desportiva de Maputo) e Nené (Costa do Sol);

Avançados: Chelito (Berkane, Marrocos), Clésio (Istabulspor, Turquia), Luís Miquissone (Royal Eagles FC, África do Sul), Nelson (Costa do Sol), Rául (Costa do Sol), Witi (Nacional da Madeira, Portugal), Dayo (Ferroviário da Beira), Dominguez (Bidvest Wits, África do Sul), Maninho (Ferroviário da Beira), Ratifo (Pforzheim, Alemanha) e Reginaldo (Kukesi FK, Albânia).
Por; opís