O representante do Hospital explicou que durante a cirurgia foi usado um aparelho chamado “Cauterio eletrico” e conta que em seguida o aparelho explodia dando inicio a um incêndio que logo foi detido.

 

O bebe de 1 ano teve queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus nos olhos e nas vias aéreas do corpo.

 

A menina estava na unidade para a retirada de um cisto perto do olho. contou a avó da criança, Rosemary de Andrade Martins e acrescentou que “Minha neta foi sobrevivente dessa explosão. Essa menina é um milagre”.

 

Após o episódio ocorrido, a criança foi imediatamente transferida para o Hospital João XXIII, onde chegou a ficar no Centro de Tratamento Intensivo (CTI).

 

A família registou um boletim de ocorrência.

 

O representante informou que será instaurada uma sindicância interna para apurar o ocorrido.

 

O hospital divulgou uma nota na qual informa que uma perícia não encontrou falhas no equipamento e que as causas ainda estão sendo investigadas.

 

No Hospital João XXIII, os policiais foram informados pela mãe da criança que ela teve 5% do corpo queimado, no rosto, no ombro e no olho direito.

 

O Hospital da Baleia afirmou que a garota “passou por um procedimento de retirada de um cisto (verruga) na região da pálpebra. Durante a cauterização, houve um incidente que veio a provocar queimaduras na face e no dorso da paciente. Uma perícia técnica realizada no dia do fato não constatou falhas no equipamento utilizado, que está com manutenção em dia. As causas ainda estão sob investigação”.

 

A assessoria informou, ainda, que suas equipes atuaram prontamente a fim de estabilizar a paciente e dar os primeiros atendimentos. Após a estabilização e a comunicação à família, a garota foi para o João XXIII, referência em queimados.